Nota DCE Unicamp contra reintegração de posse no Pinheirinho

 No dia 22 de janeiro de 2012, em uma ação extremamente truculenta, arbitrária e violenta, o governo Alckmin descumpriu a ordem judicial da Justiça federal e mandou um efetivo de 2000 policiais militares munidos com armas, balas de borracha, bombas, gás de pimenta e helicópteros, para realizar a reintegração de posse do bairro de Pinheirinho, em São José dos Campos-SP.

 Há 8 anos, a ocupação da área, que pertencia à massa falida de uma empresa, representa uma luta justa e legítima pelo direito básico à moradia. No local, vivem cerca de 10 mil pessoas que reivindicam a regularização da área.

 Além dos milhares de desabrigados, há notícias de mortos, presos e centenas de feridos na ação do Estado. Para o governo Alckmin, os interesses do mercado imobiliário e o direito à propriedade valem mais do que a vida de milhares de pessoas! Bela aula de democracia, Alckmin!

 Esse massacre não pode continuar! Pelo fim imediato da desocupação da área e da repressão contra o povo de Pinheirinho! Não à criminalização de quem luta!

 Somos todos Pinheirinho!

Switch to our mobile site